5 dicas para sobreviver como au pair na Irlanda

5 dicas para sobreviver como au pair na Irlanda

Ávany França

8 meses atrás

Siga o E-Dublin no Instagram

No nosso 2° capítulo de algumas experiência auperísticas – um rótulo que acabei de criar-, vamos a cinco estratégias básicas para segurar o seu emprego. Sim, porque se tem uma coisa que a au pair pode temer é ser demitida, porque, nesse caso, meu bem, você não perderá só o emprego, mas também o teto!

dreamstime_s_110274083

Au pair ainda não é legalizado na Irlanda. © Cebas1 | Dreamstime

E como o que a galera menos quer é ter surpresas desagradáveis, vamos a algumas dicas para segurar ou facilitar o acesso à próxima família.

1. Invista no networking

Entre para a sociedade das aupairianas em Dublin. Claro que a associação não existe, mas pense: ninguém, assim imagino, quer ficar para sempre na vida de au pair, então sempre vai ter alguém mudando de família, ou de ramo, e precisará colocar alguém no seu lugar. Se você estiver por perto, talvez seja a sua chance.

2. Encontros de mães e babás

Você já ouviu falar em playgroups? Ah, minha querida, como não? A Irlanda está cheio deles, e você, claro, além de parecer a au pair mais dedicada do mundo, vai fazendo aquele network fortíssimo com as mães da região. O playgroup é geralmente organizado por associações e igrejas. Cobra-se um valor simbólico que varia, e quem paga é a mãe, of course.

Os encontros acontecem uma vez por semana, no maior clima chá da tarde. Bolachinhas, chazinho, cafezinho, um monte de crianças barulhentas e, claro, um monte de mães que podem virar suas amigas, seu futuro bico ou sua futura chefe. Vá, seja simpática, aproveite para tricotar com a vizinhança e, de quebra, passe seu telefone. Enquanto a criançada se diverte, você aproveita e faz seu network.

3. Informação é a alma do negócio

Informe-se. Vamos combinar, a maioria das aupairianas, nunca trocou sequer a fralda da boneca. Fofíssimas, não custa nada usar o Google e pegar lições práticas sobre a criançada. Se você está indo para uma entrevista, que tal dar aquela pesquisada sobre os cuidados necessários para as crianças daquela idade? O que pode e não pode, como eles se comportam, como estimular o desenvolvimento com atividades? Tenho certeza que você passará ainda mais segurança para a mãe que deve estar desesperada por help.

4. Aprenda a lidar com as limitações da vida de au pair

Queridinhas, vamos ser práticas: a vida de au pair é legal, mas não esqueça, exige renúncias. Primeiro que liberdade é uma coisa limitada. Não que a família vai determinar seus horários de entrar e sair, mas, vamos combinar, a casa não é sua, você é funcionária e não uma visita. Evite constrangimentos.

Se você precisa de privacidade, eles também. Se a mãe não é tão legal assim, respire fundo, pense na renovação do seu curso, pense que aquela situação é temporária e lembre-se que você está na Europa. Porque família é família, existe aquelas super legais, aquelas legais, as mais ou menos e as nem tanto assim. Mas, no fundo, pense que essa família será importante para te dar referências no futuro. Mantenha o sorriso e, se a coisa ficar feia, vai procurando outro. Ninguém disse que você precisa ficar onde não gosta.

Porém, se houver abuso, denuncie. Atualmente, graças a Deus e muitas denúncias, existe vários órgãos de apoio à categoria, como o Au pair Right Ireland e o Migrant Right Center Ireland – MRCI.

5. Faça propaganda negativa

Faça propaganda negativa! Não, não estou falando de fazer a amiga da onça com as outras auperianas. Estou falando de usar as más notícias a seu favor, ou melhor, à favor da comunidade de auperianas desgarradas. Outro dia saiu uma matéria sobre o estado calamitoso das creches irlandesas, você não viu? Deveria, afinal, é o seu setor de atuação no momento, conheça seus pontos positivos e use-os a seu favor.

Seja criativa. Lembre-se que os pais estão perdendo uma parte da vida dos filhos e isso pode causar ciúmes bobos. Então, faça-os entender que você não está ali para competir, e sim para ajudar. Comente como foi o dia, algo interessante que a criança fez. Algo curioso, algo inusitado. Prepare surpresinhas. Tire foto do baby e mande para a mãe com uma frase carinhosa no meio do dia.

Imagens via Dreamstime
Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para jornalismo@e-dublin.com.br

Avatar
Ávany França, Uma vida sem desafios não foi desenhada para essa baiana de Salvador. Jornalista por profissão, já passou por editorias de moda, gastronomia, história e turismo. Amante das viagens, coleciona mais de 80 destinos no passaporte. Quer saber mais? Corre porque até você terminar de ler esse perfil já terei alguma novidade.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar