5 sites de emprego para quem quer trabalhar com TI na Irlanda

5 sites de emprego para quem quer trabalhar com TI na Irlanda

Elizabeth Gonçalves

1 ano atrás

Siga o E-Dublin no Instagram

O seu objetivo é conseguir emprego na área de TI? Foto: Shutterstock

O seu objetivo é conseguir emprego na área de TI? Foto: Shutterstock

Como já mencionamos aqui no E-Dublin em matérias anteriores, nos últimos anos a Irlanda se tornou sede de grandes empresas multinacionais e, como consequência, tem a presença de alguns dos maiores empregadores nas áreas de ciências e tecnologia.

Se o seu objetivo é conseguir emprego na área de TI mas ainda não sabe por onde começar, a internet pode ser a sua grande aliada. É justamente por isso que hoje reunimos aqui cinco sites que podem contribuir na sua busca por uma vaga.

LinkedIn

Ter um perfil em inglês no LinkedIn é essencial para quem está buscando uma colocação no mercado de trabalho estrangeiro. Portanto, na hora de montar o seu perfil, coloque uma foto profissional, descreva as suas experiências e também inclua links de seus trabalhos. Pelo LinkedIn também é possível buscar vagas de empregos por todo mundo, além de construir um networking e se inteirar sobre o mercado de trabalho.

Abuse do Linkedin. Foto: Shutterstock

Abuse do Linkedin. Foto: Shutterstock

Stack Overflow Career

A Stack Overflow é uma ferramenta muito conhecida pelos desenvolvedores e o mais bacana é que ela possui uma área dedicada à busca de empregos. Assim, é possível escolher várias cidades ao redor do mundo e encontrar as vagas de trabalho disponíveis nessas localidades.

Make IT in Ireland

O site é focado em vagas de trabalho na área de TI em Dublin e também outras cidades irlandesas. Entre as vagas oferecidas, estão oportunidades permanentes, freelance e também remotas.

Aposte nas oportunidades internacionais. Foto: Shutterstock

Aposte nas oportunidades internacionais. Foto: Shutterstock

International IT Jobs

Esta é uma das principais fontes para quem busca emprego na área tecnológica ao redor do mundo. No site é possível visualizar a quantidade de vagas disponíveis em diversos países e também as áreas mais requisitadas.

Sites das próprias empresas

Como nem sempre todas as empresas divulgam suas vagas em sites de emprego, pesquisar nas próprias companhias que mais te interessam e se registrar diretamente na sessão de carreiras dos sites dessas empresas pode ser uma maneira eficiente de se conseguir uma colocação no mercado de trabalho.

A experiência de quem chegou lá

Foto: Acervo Pessoal

Gabriel Freitas. Foto: Acervo Pessoal

O consultor de segurança da informação Gabriel Freitas, que se mudou para a Irlanda à trabalho, conta como o LinkedIn foi uma ferramenta essencial no seu processo de colocação no mercado de trabalho internacional.

“Não tinha a ideia de morar fora, até que um head hunter entrou em contato comigo via LinkedIn. Logo em seguida, encaminhei meu currículo para uma pessoa que conheci num grupo do WhatsApp focado em segurança da informação. Por coincidência, essa pessoa trabalhava nessa mesma empresa que o head hunter estava procurando um profissional. Depois desse contato, fui chamado para entrevistas, que foram realizadas por telefone. Em menos de três semanas recebi a oferta de trabalho da empresa. Ao aceitar a proposta, a empresa me deu três meses para que resolvêssemos toda a burocracia envolvendo a aquisição de passaportes, meu e da minha família, e a companhia deu entrada no processo de work permit, já que não possuo cidadania europeia. Eles também pagaram passagem, um mês de hospedagem pelo Airbnb, além do depósito para o aluguel do nosso apartamento. Atualmente, a empresa onde trabalho conta com profissionais de 23 diferentes nacionalidades, sendo que muitas dessas pessoas, assim como eu, foram selecionadas ainda em seu país de origem”.

Revisado por Tarcísio Junior
Imagens via Shutterstock
Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para jornalismo@e-dublin.com.br

Avatar
Elizabeth Gonçalves, Elizabeth Gonçalves é jornalista viciada em cinema, música e literatura. Paulistana, se apaixonou por Dublin, onde mora há cinco anos e sonha em fazer uma viagem de volta ao mundo.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar