Como funciona o passaporte de emergência?

Como funciona o passaporte de emergência?

Elizabeth Gonçalves

4 anos atrás

Siga o E-Dublin no Instagram

Uma das principais dúvidas de turistas ou expatriados brasileiros no exterior se refere à possibilidade de adquirir um passaporte de emergência no caso de perda ou roubo desse documento.

De acordo com o Ministério das Relações Exteriores, a perda ou roubo de documentos não caracteriza situação de emergência, uma vez que não configura risco à vida ou à segurança do cidadão brasileiro. Portanto, numa situação como essas é necessário fazer um boletim de ocorrência emitido pela polícia local e contatar a repartição consular mais próxima durante o horário de expediente.

Mas, enfim, o que é o passaporte de emergência?

Reprodução: Folha Imagem

Reprodução: Folha Imagem

Segundo a Polícia Federal, órgão responsável pela emissão do documento no Brasil, o passaporte de emergência só é concedido a pessoas dentro do território nacional que necessitem do documento de viagem com urgência e não possam, comprovadamente, aguardar o prazo de entrega.

Entre as justificativas para a obtenção desse passaporte estão: catástrofes naturais, conflitos armados, necessidade de viagem imediata por motivo de saúde do requerente, do seu cônjuge ou parente até segundo grau, para a proteção do seu patrimônio, por necessidade do trabalho, por motivo de ajuda humanitária, interesse da Administração Pública ou outra situação emergencial cujo adiamento da viagem possa acarretar grave transtorno ao requerente.

Portanto, somente quem estiver em alguma dessas situações tem direito a requerer o passaporte de emergência, que fica pronto 24 horas após sua solicitação. É cobrada uma taxa de R$ 202,89 e o documento tem validade de apenas um ano.

Em São Paulo há apenas um posto da PF onde ele pode ser requerido, e fica na Superintendência Regional, na Lapa. Já no Rio de Janeiro, apenas o posto localizado no Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão) tem essa autonomia.

Como tirar passaporte em Dublin?

Embaixada Brasileira em Dublin. Foto: Dublin Itamaraty

Embaixada Brasileira em Dublin. Foto: Dublin Itamaraty

Nós já abordamos esse tema aqui nesse post. Mas, recapitulando, tirar o passaporte na Irlanda é bem simples e deve ser feito na Embaixada Brasileira em Dublin. O primeiro passo é entrar no site da embaixada e preencher um formulário. O link pode ser acessado aqui.

No final será gerado um número de protocolo. Basta se dirigir à embaixada com esse número, acompanhado do seu passaporte atual, uma foto 3×4 colorida e com fundo branco (com menos de 6 meses), cópia do RG ou carteira de habilitação. Também é necessário levar o comprovante de situação eleitoral impressa. Caso esse comprovante não seja apresentado, o passaporte será impresso com uma observação sobre a necessidade de regularizar a situação junto à Justiça Federal.

Outra requisição é o certificado de reservista ou certidão de quitação com o serviço militar (no caso de cidadãos do sexo masculino entre 18 e 45 anos).

É cobrada uma taxa de 80 euros pelo novo documento, que pode ser paga de duas maneiras: no balcão de atendimento da Embaixada, através de cartão de débito, ou então por depósito bancário no Bank of Ireland.

O prazo para entrega é de 10 dias úteis e o documento não pode ser retirado por terceiros. Há, também, a opção de receber o documento pelo correio. Neste caso, no ato da entrada é necessário deixar um envelope selado, registrado e auto-enderaçado. O valor da postagem é de 6,60 euros.

Validade de 5 ou 10 anos?

Passaporte brasileiro

Foto: Divulgação

No mês de julho foi anunciado o novo passaporte brasileiro, cuja validade é de 10 anos, ao invés de 5. Entretanto, no momento esse documento só pode ser adquirido no Brasil.

O Ministério das Relações Exteriores informou que o novo passaporte será lançado no exterior a partir de agosto, de forma escalonada. Ainda segundo o órgão, isso acontece devido à necessidade de adequar as entregas do novo material pela Casa da Moeda e os imperativos logísticos para distribuir esse material para os cerca de 200 postos no exterior.

Os consulados brasileiros na América do Sul e América Central serão os primeiros a fazer a emissão da nova versão. Logo depois, o documento passará a ser emitido na África, Ásia, Europa e Oceania. A previsão é que em outubro o novo modelo do passaporte também já seja emitido na América do Norte.

Revisado por Tarcisio Junior

Avatar
Elizabeth Gonçalves, Elizabeth Gonçalves é jornalista viciada em cinema, música e literatura. Paulistana, se apaixonou por Dublin, onde mora há cinco anos e sonha em fazer uma viagem de volta ao mundo.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar