Parlamento Britânico rejeita acordo do Brexit. E agora?

Parlamento Britânico rejeita acordo do Brexit. E agora?

Ávany França

9 meses atrás

Siga o E-Dublin no Instagram

E agora, Theresa May? Essa com certeza é a pergunta do dia em todos os veículos de comunicação. O Brexit e a ladainha sem fim da saída do Reino Unido da União Europeia continua tão nebuloso quanto quando foi anunciado há três anos.

Ontem, como já era esperado, o acordo proposto ao Parlamento Britânico pela primeira-ministra inglesa Theresa May foi rejeitado e praticamente volta-se a estaca a zero, já que os termos para a saída do Reino Unido não passou no Parlamento.

O que acontece agora?

 Brexit segue sem acordo. © Melinda Nagy | Dreamstime.com

Brexit segue sem acordo. © Melinda Nagy | Dreamstime

Uma possibilidade quase iminente é a saída da primeira-ministra, ou pelos menos tem muita gente querendo derrubar a Mrs. May do poder. Do outro lado, o Parlamento terá mais três dias para propor termos alternativos para o Brexit. Parece pouco, mas vale lembrar que esta não é a primeira vez que a proposta de primeira-ministra não passa nos termos do Parlamento e desde dezembro eles estudam novas possibilidades para a saída do Reino Unido do bloco de forma a não causar maiores danos, se é que isso é possível.

Como o Brexit afeta a nossa vida como estrangeiros na Europa?

Muito e pouco. Na verdade, é difícil afirmar uma vez que os próprios governantes não chegam a um consenso. Muitas perguntas ainda estão sem respostas e o pior é que o prazo de Março, proposto para a saída oficial, está chegando.

Para quem vive na Irlanda, o buraco é mais em baixo, pois historicamente o Reino Unido está diretamente ligado a Irlanda comercialmente e mesmo em termos de fronteira pode haver muita mudança. Aliás, o principal ponto do termo é apresentar uma alternativa segura para garantir que o acordo firmado em 1988 entre os dois seja respeitado, permitindo, assim, a ausência de barreiras físicas entre a Irlanda do Norte e a República da Irlanda. Como? Esse é o grande X da questão já que com a saída do Reino Unido do bloco europeu, a Irlanda se tornará o acesso entre o Reino Unido e a UE.

Renúncia, Impeachment

De fato, a situação da primeira-ministra piorou muito com a derrota de 432 a 202 votos e existe a possibilidade de renúncia da própria, assim como uma pressão interna para um possível Impeachment também é grande. Uma eleição extraordinária com o objetivo de substituir May também é uma das opções latentes.

Brexit no limbo

O que temos no momento é um Brexit a ponto de se efetivar e sem diretrizes definidas. Um caos sem fim. Com a saída agendada para 29 de Março de 2019, após dois anos para preparar um direcionamento claro sobre o que muda com a saída do Reino Unido do bloco, o Brexit corre o risco de se efetivar sem termos definidos, o que é um cenário bem negativo para as relações comerciais do Reino Unido com o resto do mundo.

Existe, ainda, a possibilidade do Reino Unido voltar atrás e cancelar sua saída da UE. Sim, esta é uma possibilidade, inclusive a própria Corte da Justiça Europeia já deixou claro que caso ocorra, não haveria sanções para o Reino Unido. No entanto, o atual governo britânico é pró-Brexit, o que torna essa saída pouco provável.

A saída mais viável seria uma renegociação completa sobre os termos do Brexit e uma possível prorrogação da saída do bloco. Quem viver, verá!

Imagens via Dreamstime
Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para jornalismo@e-dublin.com.br

Avatar
Ávany França, Uma vida sem desafios não foi desenhada para essa baiana de Salvador. Jornalista por profissão, já passou por editorias de moda, gastronomia, história e turismo. Amante das viagens, coleciona mais de 80 destinos no passaporte. Quer saber mais? Corre porque até você terminar de ler esse perfil já terei alguma novidade.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar