Portadores de HIV e o intercâmbio na Irlanda

Portadores de HIV e o intercâmbio na Irlanda

Colaborador E-Dublin

2 anos atrás

Siga o E-Dublin no Instagram

Graças às transformações gerais que acontecem no mundo, atualmente os preconceitos acerca de temas como Aids e HIV têm se tornado cada vez menores. Mas, o que muitos podem não imaginar, é que em alguns países o acesso de pessoas portadoras de HIV ainda é restrito. Belize, Lituânia, Rússia, Cingapura, são apenas alguns exemplos.

Pois é, eu desconhecia esse fato, até que um leitor dos meus textos, soro positivo, me enviou um e-mail perguntando se ele teria problemas aqui na Irlanda. Já falamos em um texto sobre esse tema aqui no E-Dublin, que a Irlanda, assim como no Brasil, não restringe a entrada de soropositivos ao país, porém, é claro que isso será um desafio a mais na sua experiência fora do país.

É portador do HIV ou possui receios sobre o tema? Informe-se. Crédito: © Syda Productions | Dreamstime

É portador do HIV ou possui receios sobre o tema? Informe-se! Crédito: © Syda Productions | Dreamstime

Para quem está em tal situação, vale explorar o site HIVTRAVEL.ORG. Nele é possível verificar país por país e descobrir como é o acesso de portadores, além de outras informações. Ao clicar na Irlanda, por exemplo, o site informa que não há regulamentos especí­ficos de entrada ou residência para pessoas com HIV/AIDS: “There are no specific entry or residence regulations for people with HIV/AIDS in Ireland”.

Apesar de não haver uma regulamentação especial para estrangeiros, todos, sem exceção, podem ter acesso às unidades de tratamento no país. Existem três hospitais especializados em Dublin – em Cork, Galway e Limerick. O apoio também pode ser obtido junto das ONGs espalhadas pelo país. Para encontrar todos os endereços e informações sobre o tema, acesse o HIVIRELAND.IE.

De qualquer maneira, apesar da Irlanda não limitar o acesso a essas clínicas de tratamento e apoio a portadores do HIV, vale lembrar que ao chegar ao país como estudante – ou mesmo como turista – você terá que contratar um seguro saúde para o período de sua estadia. É sabido, também, que a Irlanda enfrenta problemas como a escassez de camas em hospitais e alta demanda para consultas com especialistas, o que pode chegar a mais de 6 meses de espera para uma simples consulta, dependendo do caso. Então é melhor prevenir que remediar e vir preparado com um seguro que atenda não só as necessidades do visto, mas também suas condições de saúde.

Outras informações importantes

A Irlanda, assim como outros países europeus, também tem avançado negativamente nos números. Segundo dados da Ireland Health Protection Surveillance Centre (HPSC), a última pesquisa realizada nos limites da Ilha,  chegou a um número recorde de infectados. Os homens representam 77% dos 500 casos diagnosticados em 2016. Outro fato curioso é que em mais de 50% dos casos, os infectados são estrangeiros que vivem no país.

Então fica o alerta geral para quem está desembarcando na Ilha ou já está por aqui: camisinha sempre! Cuide-se, porque no final, a última coisa que você quer no intercâmbio é voltar para casa levando um problema de saúde na mala.

Testes de HIV são gratuitos no país e podem ser realizados, por exemplo, por meio do HIV Ireland. Outro site com informações importantes sobre HIV na Irlanda é o IrishHealth, vale a visita!

HIV_Ireland_Testing_Clinics

Foto: Reprodução HIV Ireland

Sobre o autor:
Crédito Samantha Camelo Fabiano de Araújo é gaúcho de carteirinha, mas catarinense de coração. Formado em Comércio Exterior, trabalhou 10 anos com exportação. Um belo dia resolveu largar tudo e encarar um intercâmbio próximo dos 40 anos, como forma de entrar na melhor idade realizando sonhos. Amante por viagens inesperadas, está sempre com uma mochila pronta para encarar desafios. Resolveu compartilhar sua aventura com os demais por acreditar que nunca é tarde para realizar sonhos.

Imagem de capa via Dreamstime
Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para jornalismo@e-dublin.com.br

Avatar
Colaborador E-Dublin, Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do colaborador do E-Dublin e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Quer ver sua matéria no E-Dublin ou ficou interessado em colaborar? Envie sua matéria por aqui!

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Tags

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar